Pó de Arroz – Carlos Paião

 
Pó de Arroz,
Na face das pequenas
Será beleza apenas, só
Uma corzinha com

Pó de arroz
Rosa é, mulher o pôs
E o homem vai nas cenas
Eva e Adão outra vez

É como enfeitar um embrulho
Arroz com gorgulho talvez

Pó de arroz
Do teu arrozal
Esse pó que é fatal
És a tal que se encanta com

Pó de Arroz
Não faz nenhum mal
É de arroz integral
Infernal, quando chegas com
Todo o teu arroz

Pó de Arroz
Tens hoje só pra mim
Pós de perlimpimpim
És um arroz doce sim

Pode ser
Um canto de sereia
Serei a tua teia
E tu serás meu algoz

Mas quando te vais alindar
Alindada vens dar no arroz

Sorrir

A vida prega-nos imensas partidas, umas boas outras menos boas (péssimas até)…
Claro que as menos boas preferimos nem recordar, mas elas fazem parte de nós e da história da nossa vida.
Com tudo o que nos vai acontecendo, nós aprendemos uma lição…
Dizem os mais "crescidos" que é com os erros que aprendemos e crescemos.
Sou sincera, detesto aprender dessa forma, por norma é doloroso…
Mas tudo o que é bom, nós gostamos de guardar e recordar constantemente…
Os bons momentos passados com os amigos e com a familia são acontecimentos que nunca deveriam ser esquecidos…
Quando nos sentimos tristes só nos lembramos daquilo que nos desiludiu e magoou, mas deveria ser nesses momentos que nos deveriamos recordar das coisas boas que tivemos na vida e pensar que por esse mundo fora há pessoas em condições muito piores que a nossa e que ainda assim conseguem ter um sorriso no rosto…
Meus Amigos, lembrem-se sempre, por pior que seja a nossa situação nunca devemos perder o Sorriso…
Não há nada mais triste do que não saber SORRIR…
Sorri… Sorri sempre, porque mais triste que o teu sorriso triste, é não saber Sorrir…